<b>XIVCBR:</b> ranking grau 1 - entrevistas - CBA - Comissão Brasileira de Agility
XIVCBR: ranking grau 1 - entrevistas
Notícia publicada dia: 12/06/2013
Em comum nos campeões dos rankings temos quatro cães novos que conquistaram seus primeiros títulos nacionais na décima quarta edição do Campeonato Brasileiro. Lali, Skol, Vicky e Bartho. Vemos nos quatro também o fato de que já não estão mais no Grau 1.

O normal seria começar pelo mini, mas dessa vez vamos inverter a ordem dos fatores, já que o resultado será o mesmo. Principalmente porque é o primeiro título da dupla Doriela e Bartho (SRD) foto facebook. Também é a única mulher no grau 1, e o ranking do Qualquer Raça sofreu um ótimo e bem vindo inchaço.

CBA: Como foi ser campeã do Qualquer Raça do grau 1? Você esperava quando começou a temporada?
Doriela: Foi uma surpresa, pois estreamos na Copa Paulista, que foi um desastre, o Bartho errava muito as entradas do slalon e a gangorra também era uma novidade pra ele. Apesar de treinarmos muito bem, nas provas era um horror, rsrsrs, e achava que fosse demorar mais pra entrar no ritmo. Quando começou o Brasileiro, ele estava um pouco mais acostumado, mas na prova em Itupeva, no primeiro dia e na primeira pista ele já me deu um perdido, não fez a pista e fomos eliminados. Mas zeramos uma pista no segundo dia e só não zeramos a outra por erro meu, com isso já foram dois EZs. Aí veio aquela expectativa de conseguir o terceiro EZ e passar pro grau 2. Quando veio a próxima etapa conseguimos passar de grau. Confesso que estava tão assustada de ir para o grau 2 no meio do campeonato, e nós dois com pouca experiência, que não tinha parado pra pensar que poderia ser campeã no grau 1. Na verdade, só me dei conta disso nos últimos treinos antes da final do brasileiro, e mesmo assim ainda não conseguia entender o por que, pois eu estava no grau 2. Enfim, fiquei muito feliz. O Bartho é um cachorro muito assustado, tivemos muitas dificuldades quando começamos a treinar, ele tinha medo do túnel, do barulho da gangorra, de tudo. Não tinha a intenção de competir e muito menos que nós pudéssemos ganhar alguma coisa, considero esse título como uma recompensa por toda dedicação, não só minha, mas principalmente, do Tiago, que nunca desistiu de nós, sempre nos apoiando e incentivando e nunca me deixando desistir, porque já tentei... Eu falo que o Bartho é a maior prova do trabalho do Tiago, rsrsrs.

CBA: Quais as matiores dificuldades que você sentiu?
Doriela: Tudo é muito difícil com o Bartho, qualquer coisa diferente ou ambiente ele já sente. Eu falo que cada prova eu fico esperando o que ele vai aprontar. No iniciante eram os perdidos que ele me dava, no grau 1 foi a entrada do slalon e a gangorra, por conta disso, a confiança fica muito fraca. Hoje ele esta mais focado em mim, mas ainda bate aquela insegurança. Mas ele está crescendo, tenho que ter paciência e confiar mais nele.

CBA: E pro futuro, o que você pensa?
Doriela: Bom, o meu propósito era ter ficado pelo menos 1 ano no grau 1 com ele, pra ganharmos mais experiência, se acostumar com os ambientes de prova. Mas... passamos para o grau 2 e ainda conseguimos o vice no QRMBC, já foi muito além das minhas expectativas. Tenho vontade de participar de um Américas e Caribe, acho legal ver um SRD participando desses eventos internacionais, quem sabe.... Mas o Bartho ainda tem muito que amadurecer, só tem 3 anos,  e eu também muito o que aprender. Vamos continuar nos dedicando aos treinos, terminar as provas sem sermos eliminados e conseguir nosso primeiro combinado zerado, claro que eu quero ir para o grau 3, sem forçar, porque acima de tudo, agility é diversão, e o resto é consequência.
...

Samir e Lali (Parson Russel Terrier) foto by Miguel Ferigatto, que venceu o ranking do grau 1 tendo marcado pontos em apenas duas etapas. A explicação é simples, muitos cães passaram pelo ranking e mudaram de grau. Sem rodeios vamos diretamente ver o que Samir tem a dizer sobre o título:

CBA: Lali campeã no grau 1 mini, mas já está no grau 3. Já esperava essa subida rápida?
Samir: Sinceramente esperava! Trabalhei muito a baixinha para começar bem! Trabalho esse que foi feito com muito carinho, paciência e muita dedicação! Em menos de 3 meses de competições, conseguimos chegar ao grau 3, e 4 títulos!!! Campeã Brasileira grau 1, Vice-Campeã Paulista grau 2, Vice-Campeã Open A&C por equipes e CAMPEÕES A&C individual!!! Fomos a unica dupla do Brasil a conquistar o titulo individual no A&C! Fiquei muuuuito feliz com esses resultados! 

CBA: Você, pelo menos nos últimos tempos não conduzia cães mini, como tem sido treinar e conduzir a Lali?
Samir: Foi um novo desafio pra mim. Treinar um Terrier não é fácil, mas também não é difícil,  desde que você tenha o conhecimento e as técnicas de treinamento necessárias. Eu particularmente optei por um Parson, por acreditar que é uma raça que pode se destacar muito na categoria mini. E tive a grande sorte de encontrar a LALI,  uma cachorrinha muito especial! 
Foi muito legal trabalhar com ela, tive que ter muito mais atenção nos treinamentos, o que acabou sendo muito bom. Era esse o desafio que eu queria quando optei por ter um Parson. 
Entrar com ela em pista sempre é ótimo! Adoro conduzir a baixinha e ela me exige mais também.

CBA: 3. Agora no grau 3 quais os planos?
Samir: Os planos são:
- Continuar trabalhando com determinação e alegria!
- Buscar sempre o nosso melhor!
Os resultados serão sempre consequência do que esta acima.
...

No Midi mais uma unificação de título estadual com nacional. Miguel e Skol (Pastor de Shetland) foto by Edilene Ferigatto,venceu a Copa Paulista e o Brasileiro no grau 1 e de quebra o G2. Apesar de entrar nas etapas finais como favorito, visto que os rivais mais próximos já haviam subido, havia ainda a possibilidade matemática de outra dupla roubar a liderança. Como nenhuma marcou pontos na 9ª, ao final da etapa já eram Campeões. Mesmo assim marcaram 30 pontos na 10ª etapa ampliando a vantagem para o segundo colocado de 3 para 33.

Veja o que Miguel falou para nós sobre o título, abaixo:

CBA: Skol foi Campeão Paulista e Brasileiro, é uma dica: largue os borders e pegue shetlands?
MF: Kkk... Não! De forma alguma! Border é Border e Sheltie é Sheltie! Óbvio, depende muito de como o cão é preparado, mas da forma que trabalho meus cães, ainda sinto dificuldade em equalizar nosso tempo e cada latido dele em pista soa como uma pergunta: O que quer de mim? Ainda é um cão em formação, mas sinto que os cães pequenos são mais dependentes e estão sempre mais próximos de nós condutores. Sendo assim, é preciso mais atenção e preparo físico para conduzi-lo.

CBA: Você teve um campeonato irregular onde no final passou pro grau 2, como você analisa tua trajetória na competição?
MF: Irregular em se tratando de pontuação. Com a experiência que adquiri formando Higa Maggi e levando em conta o tempo que tenho para treinamento, fiz um planejamento mental para formar Skol. Cometi o grave erro de pular etapas na formação de Higa e paguei caro por isso. Com Skol, estou sempre analizando o desempenho nas pistas sem me preocupar com pódio ou pontuação. Posso citar como exemplo essa 10ª etapa em que fui eliminado na segunda perna e perdi a prova. Porém saí de pista extremamente satisfeito porque nas duas pistas ele foi perfeito em todas as ZCs e esse era o meu foco. Sinto que estamos numa trajetória sólida e ascendente, e esse é o plano.

CBA: Qual a diferença pra vocês nos títulos Paulista e Brasileiro?
MF: Embora o Paulista tenha grande representatividade e quase tão difícil quanto, o Brasileiro reúne todas as forças do Agility Nacional, é uma grande confraternização e como tal, sempre será mais valioso.

CBA: Planos pro futuro?
MF: Para responder essa, volto a base da pergunta anterior.  Sem pressa e respeitando todas as etapas, pretendo ter esse parceirinho pronto e competindo em alto nível, lá pelos seus cinco anos de vida.
...

No Standard Paulo e Vicky (Border Collie) foto by Juliana Sales, foram campeões, o segundo ranking com maior número de duplas com pontos marcados. No total 33 deixaram registros no XIV Campeonato Brasileiro de Agility. Único condutor a repetir título nesse campeonato (também foi campeão do Grau 3 Mini com Blanka) ele o terminou, bem como Samir, no grau máximo do nosso agility.

Sobre a conquista comentou: "Ser campeão na categoria standard foi incrível!!!"  e completou falando sobre a volta aos cães maiores "Durante varios anos conduzindo cães na categoria mini, ganhar um titulo no standard foi otimo!".

Em relação a continuídade da dupla Paulo frisa que tem planos pro futuro "A ideia agora é ganhar experiência neste próximo ano e aí começar a pensar em algo mais" finalizando nossa rápida conversa com uma previsão para o futuro a médio prazo "Vick é uma dog fantástica e com certeza escreveremos uma história no agility".

Parabéns para todas as duplas!!!

CBA


Central de Carteiras
Últimas Solicitações
Renovação de Carteira
Novas Carteiras
Buscar uma Carteira
Noticias