<b>Doença transmitida pelos cães aos humanos</b> - CBA - Comissão Brasileira de Agility
Doença transmitida pelos cães aos humanos
Notícia publicada dia: 12/01/2007
Os epidemiologistas identificaram três etapas da doença, assim como seus sintomas típicos. A seguir, descrevem-se, com base nos conhecimentos até agora adquiridos, as etapas da doença e seus sintomas:

Sintomatologia da 1ª Fase. SOCA, Fase 1. Casos Leves.

1.. Pensa que qualquer prova de agility realizada em um raio de 1.500 km, é próxima.
2.. Começa a se divertir acordando às cinco da madrugada para levar seus cachorros para passear e alimentá-los.
3.. Acha divertido passar horas do seu dia tratando e treinando seus cachorros.
4.. Acredita estar agindo com moderação, já que gasta menos que R$ 5.000 ao ano com provas e treinamentos.
5.. Não consegue se recordar de quando quis ter um cachorro.

Sintomatologia da 2ª Fase. SOCA, Fase 2. Definitivamente está contaminado pela doença.

1.. O fator mais importante quando vai comprar um automóvel: quantas caixas de transporte ele comporta.
2.. Quando procura uma casa a primeira coisa que pensa é: quantos cachorros poderá ter nessa propriedade e se os obstáculos cabem no quintal.
3.. Os gastos de alimentação do seu cachorro são mais elevados que o da sua família.
4.. Gasta mais com veterinários do que com médicos.
5.. Não consegue economizar dinheiro, já que o tem gastado indo a provas.
6.. Tem que comprar mais que um carro por ano, porque espera viajar mais 20.000 Km, indo a todas as provas.
7.. Tem mais fotos de seus cachorros, que de seus familiares.
8.. Sua idéia de férias divertidas é ir a uma prova de agility na praia.
9.. A maioria de suas conversas gira ao redor dos cachorros.

Sintomatologia da 3ª Fase. SOCA, Fase 3. Fase Terminal.

1.. Acorda de manhã e se dá conta que colocou os filhos no canil e os cachorros na cama.
2.. Sabe o nome de cada cachorro e seu pedigree, mas não consegue deduzir quem é a forasteira que está na sua casa, que no caso é sua esposa (ou esposo).
3.. Seus vizinhos não insistem mais que os garotos que correm ao redor da casa e maltratam seus cachorros, na verdade são os seus filhos.
4.. Chama seus filhos batendo o pé no chão e não entende porque eles não vem e porque estão se estrangulando com a coleira.
5.. Sua família dá um ultimato: "Escolha a gente ou os cachorros!", e ele escolhe os cachorros.

Você tem medo da doença? Não se preocupe, há esperanças. No decorrer de nossa investigação, percebemos que a maioria dos casos costuma parar na Fase 2, e permanecer crônicos.

Localizamos vários pacientes que se encontram na Fase 3 com grandes dificuldades. Estão atualmente na ala de isolamento do Centro de Investigações, onde são objetos de estudos para um melhor entendimento da doença. É um espetáculo muito triste, ver estas pessoas, anteriormente vibrantes com a vida, agora, apenas ficam a percorrer circuítos invisíveis fazendo gestos e ruídos com a boca e falando palavras sem sentido como: passa, túnel, rampa, pula, não faz...

O que se pode fazer para não se contrair a doença? Até que se encontre um tratamento eficaz para a doença, a melhor solução é a prevenção.

Evite treinadores que anunciam ´´treinamento de cães para agility´´, já que parecem ser os cachorros os agentes transmissores dessa enfermidade.

Saia de sua cidade nos dias em que os jornais anunciarem estar ocorrendo ali provas.

Se você entrar, inadvertidamente, em contato com uma pessoa afetada pela SOCA, se separe dela o mais rápido possível. Elas têm a tendência de nos tocar (possivelmente seja um efeito colateral do vírus para assegurar sua propagação).

Se você convive com um portador de SOCA, mantenha-se tranqüilo, o fato de você ainda não ter se contaminado, permite assegurar, com quase 100% de possibilidades de acerto, que você é uma pessoa imune a essa doença.

Central de Carteiras
Últimas Solicitações
Renovação de Carteira
Novas Carteiras
Buscar uma Carteira
Noticias