CBA entrevista o Campeão do Iniciante Standard - CBA - Comissão Brasileira de Agility
CBA entrevista o Campeão do Iniciante Standard
Notícia publicada dia: 07/07/2008
Um dos campeões antecipados dessa temporada foi Marco Pólo, condutor do Cuore e da Beth na categoria Iniciante Standard. Durante muitas oportunidades, Marco esteve na liderança do Campeonato e também com a segunda colocação, e foi assim que o ranking do Campeonato acabou: Marco Pólo e Cuore em 1º e com Beth, a segunda colocação.

Com Cuore, venceu 4 etapas e ficou em 2º em duas. Já com Beth, venceu duas e ficou em 2º em 5 etapas.

Confira agora a entrevista com o pediatra Marco Pólo, com a sua opinião sobre o Agility e sobre sua conquista.

- Como começou a praticar Agility com o Cuore?

Iniciei a prática do Agility a pouco mais de um ano. Era criador de Border Collie e admirava muito estes cães, adquirindo filhotes dos melhores cães do Brasil para aprimorar a raça, quando meu filho parou de praticar com o Cuore, eu já havia iniciado o treinamento com a Beth. Assim dei continuidade com os dois.

- Seu filho conquistou no Campeonato Brasileiro anterior o 2º lugar da categoria, mesmo disputando apenas 5 etapas. Como foi para você “continuar esse trabalho”?
Meu filho Marcos havia desistido do Agility e eu estava me recuperando de uma cirurgia. A minha capacidade respiratória estava comprometida, quando comecei a treinar com a Beth. Esta Border Collie parecia que queria me ajudar pela forma que me olhava enquanto fazíamos os exercícios. Tudo começou a mudar, pois conseguia fazer todo o percurso, assim tive coragem para começar com Cuore, o qual ficou muito feliz em voltar para o Agility.

- Foi difícil para você conduzir dois cães na mesma categoria?
Os cães são muito diferentes, cada um tem um comportamento na pista e tive de aprender e a me adaptar na condução de cada um. Comecei a treinar e observá-los, principalmente, nas competições com os mais experientes. Quando uma dupla entra na pista torna-se um só ser e se um falha, as coisas não dão certo.

- Você viajou muito para disputar as etapas do Campeonato Brasileiro. Valeu a pena?
Foram 14.000 km percorridos para participar de todas etapas. Mas valeu a pena pois aprendi muito e fiz novos amigos.

- O que significou esse título para você?
Sou pediatra, tenho 54 anos e a menos de um ano estava pronto para me aposentar, devido a minha cirurgia, quando comecei a freqüentar o Agility. O treinamento e a amizade com meus cães me fizeram mudar de opinião. Hoje trabalho mais de 10 horas por dia e ainda treino Agility e acabei sendo campeão e vice-campeão com dois cães, numa única modalidade, quer melhor que isso no Agility?

- Quais são as suas expectativas para o próximo Campeonato?
Procurar buscar o melhor, aonde chegar será como se fosse campeão mundial. É um esporte maravilhoso, onde dois seres de espécies diferentes se unem para um propósito feliz, a interação e amizade. O cão só desempenha bem no Agility se gostar do seu companheiro; você vê isto nas provas. A única cobrança dos cães no final das provas é uma recompensa em forma de carinho. A minha maior expectativa no Agility é competir e ser feliz junto de minha família, com os companheiros do esporte e meus cães.

- Quer agradecer a alguém pelo título?
Quero agradecer a minha querida esposa e filhos, pela compreensão e estímulo, aos meus amigos do Agility e a minha treinadora, Fernanda, pelos ensinamentos e aos meus cães, especialmente a Beth, minha grande amiga, pois a única coisa que quer é me ajudar. Achar a força novamente é muito bom e todos eles ajudaram a isto acontecer. Muito obrigado!

- Uma mensagem para os praticantes de Agility!
O Agility é um esporte maravilhoso, dois seres diferentes se entrosam pela busca de um resultado positivo. Homem e cão se entendem perfeitamente porque querem e é bom! A experiência naquele momento de estar lá dentro da pista, o relacionamento perfeito, sentindo que tudo vai dar certo, é esplêndido! As dificuldades são muitas, as dores intensas, as superações maravilhosas, mostrando que devemos respeitar nosso companheiro de dupla, pois o cão é o maior protagonista deste esporte, só faz tudo isto para ser recompensado no final da prova, por alguma forma de carinho, mesmo que não tenha acertado tudo, para ele foi bom estar junto de você. Respeite-o!

A CBA parabeniza o Marco Pólo pela conquista e agradece por responder nossas perguntas.

Renan Campos


Central de Carteiras
Últimas Solicitações
Renovação de Carteira
Novas Carteiras
Buscar uma Carteira
Noticias